Horta da Partilha

Mais fotos da Horta da Partilha no nosso álbum no Facebook
Mais fotos da Horta da Partilha no nosso álbum no Facebook

Desde o início de 2015 que estamos a cuidar de uma horta em regime de agricultura natural e permacultura, perto da Arca d’Água no Porto.

O convite foi feito por Sara Alves aos “prossumidores” do projecto AMEP – Associação pela Manutenção da Economia de Proximidade – uma rede de consumo, produção e distribuição de alimentos transacionados na moeda Ecosol, que a Moving Cause começara a dinamizar em Novembro de 2014.

A Horta da Partilha trazia a possibilidade ao grupo de alargar a sua capacidade de auto-produção, podendo assim introduzir hortícolas na AMEP e no circuito de economia e moeda solidária do Porto. Formou-se então o grupo dos “Hortários”.

A primeira grande investida colectiva aconteceu no início de Abril de 2015, com o plantio de cerca de mil pés de hortícolas com certificado bio, da Biobrotar. Seguiram-se meses de cuidado com as crias, escalonamento de regas, novas plantações, colheitas e partilha dos excedentes, muitas vezes fazendo trocas com recurso à moeda ECOSOL.

cabaz

A primeira Assembleia dos Hortários tomou lugar no final de Junho de 2015. Desde o início do nosso envolvimento com este pedaço de terra, temos experimentado vários modelos de auto-gestão da horta comunitária, com maior ou menor grau de sucesso, envolvimento, terra nas unhas, fertilidade, imaginação, abundância….

Enquanto isso, a terra é generosa: as plantas continuam sempre a crescer.

Queres participar?
Lê a Carta de Princípios abaixo.
Envia um email para amep@movingcause.org.
Mais informação:
As actas das assembleias estão disponíveis para consulta.
Ouve sobre a Horta da Partilha no programa de rádio O SOM É A ENXADA.
Vê as fotos da Horta da Partilha no Facebook.

Carta de Princípios da Horta da Partilha

A Horta da Partilha situa-se numa Quinta agrícola, com mais de 15 anos de pousio, e será aproveitada e preservada em todos os seus recursos naturais.

A Quinta é propriedade privada e foi cedida para ser usada com a responsabilidade e direcção de Sara Alves.

O proprietário da Quinta poderá, quando entender, recusar essa cedência avisando com o tempo necessário para que seja feita a colheita dos produtos plantados.

A Quinta é um lugar para trabalhar em grupo onde se partilham conhecimentos e onde se pratique essencialmente agricultura natural, não sendo permitido o uso de agrotóxicos e OGMs.

Os intervenientes (Hortários) deverão saber respeitar e preservar o espaço que lhes foi atribuído (previamente acordado com a Sara Alves) e nunca intervir sem autorização em espaços reservados e não acordados.

A Horta da Partilha, no início do ano de 2015, cedeu a sua zona de hortas (zona 1, descrita no ponto seguinte) ao grupo de Hortários, do projecto AMEP (da associação Moving Cause), que se comprometeu a cultivá-las e tratá-las convenientemente segundo os princípios da agricultura natural.

filipa-almeida-e-pedro-rocha

 

Zonamento da quinta:

Zona 0 – Casa + Eira

Zona 1 – Hortas, aromáticas e galinheiros

Zona 2 – Pomar

Zona 3 – Cultivos de pouca extensão

Zona 4 – Culturas extensivas

Utilização da Horta da Partilha

  • Os Hortários trabalham e utilizam os espaços acordados entre todos e com a Sara Alves.
  • A utilização do espaço é sempre colectiva e em prol dos Hortários.
  • Os trabalhos são colectivos.
  • Todas as plantações são para ser “utilizadas” pelos Hortários.

Pagamentos Hortários

  • Cada vez que se atingir o saldo de 100 ecos na conta dos Hortários, faz-se o pagamento aos Hortários em função das horas trabalhadas+investimentos

Registos horas de trabalho

O registo de horas de trabalho estará disponivel:

  • em papel na estufa da Horta e o reponsável compromete­-se em atualizar o registo on­line no final de cada mês.
  • on-line na área partilhada (Google docs) das hortas da AMEP

Venda de produtos

  • Os produtos da Horta só poderão ser vendidos mediante aviso prévio de algum Hortário e na presença de algum Hortário.
  • O Hortário que for responsável por essa venda, será responsável (pode delegar a fuinção a outra pessoa, mas a responsabilidade é sua): pela colheita, entrega, cobrança / confirmação do pagamento dos produtos vendidos e registo da transação (em documento a elaborar).
  • Todos os Hortários têm acesso à conta dos Hortários na Ecossol.

Reuniões dos Hortários

  • Mensalmente realiza-se a Assembleia dos Hortários (em local, data e hora a definir) para definição do plano de trabalhos do mês seguinte e para discussão de outros assuntos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *