“Terra das Crianças” / Soajo

Casa do Povo, Soajo
Casa do Povo, Soajo

A freguesia de Soajo está inserida num local geograficamente isolado mas próximo de uma natureza única, com algumas zonas de fauna e flora preservadas onde ainda é possível encontrar a pureza e tranquilidade das montanhas. Existe na vila uma população de cerca de 35 crianças actualmente a frequentar o infantário e a escola primária e tantas outras que frequentam a escola em Arcos de Valdevez.

A Associação MOVING CAUSE traz para o Soajo o projecto “Terra das Crianças”, sentindo que será uma mais valia criar um espaço dedicado a elas, um lugar planeado e desenvolvido com a sua total participação, onde se realizem actividades fora do tempo de escola e outras inseridas no programa escolar, onde as crianças possam brincar e aprender desenvolvendo no processo laços entre si e a terra que as acolhe.

Foi encontrado um espaço ideal para a criação da “Terra das Natureza” dentro do recinto da Associação da Casa do Povo da Vila do Soajo. É um lugar comunitário, localizado perto do centro da vila, próximo de um campo de jogos, com um terreno disponível para realizar actividades e criar infra-estruturas para hortas, abrigos e zona de baloiços.

Foi gentilmente cedido às crianças do Soajo pela Associação da Casa do Povo numa cerimónia informal de entrega da terra, realizada no dia 30 de Maio de 2014. O nome do espaço foi escolhido de forma consensual pelas crianças do infantário que decidiram chamar-lhe “Terra da Natureza”.

Objectivos da Terra da Natureza:

  • Desenvolver actividades pedagógicas que promovam a ligação das crianças com o ambiente envolvente dentro de temáticas como o trabalho em hortas e florestas, arte e música na natureza, observação e conservação da natureza, jogos de movimento, entre outras actividades.
  • Estimular o sentido de responsabilidade das crianças através da sua participação no planeamento, implementação e autogestão do espaço e das actividades.
  • Promover o envolvimento da família, comunidade local e escolas nas actividades.

DA FILOSOFIA DE UMA “TERRA DAS CRIANÇAS”

Considerando que é durante a infância que se desenvolvem valores e atitudes para vida, a associação ANIA (Associación por la Ninez y su Ambiente) criou o projecto “Terra das Crianças” no Perú. Esta actividade desenvolve nas crianças conhecimentos, habilidades e valores que lhes permitem enfrentar a problemática ambiental em que vivemos e ao mesmo tempo construir uma cultura de unidade e afecto com o mundo natural.

Uma “Terra das Crianças” é um espaço entregue pelos adultos às crianças, onde se cria vida e promove a biodiversidade, fortalecendo no processo a auto-estima das crianças e a identidade com o meio ambiente. Na “Terra das Crianças” implementam-se acções que beneficiam as crianças, famílias ou comunidade envolvente e a natureza.

Através de uma “Terra das Crianças” pode-se:

  • Criar áreas verdes cuidando o solo e os animais que lá vivem.
  • Conservar a biodiversidade (plantar árvores nativas e semear plantas hospedeiras de animais polinizadores).
  • Criar refúgios e bebedouros para animais silvestres e domésticos, curar e proteger animais feridos e abandonados.
  • Cultivar plantas para comer, medicinais ou ornamentais.
  • Cuidar de forma consciente dos resíduos sólidos (reciclar e produzir composto orgânico)
  • Estimular a expressão artística e espiritual (mensagens, desenhos, pinturas, canções, poemas, danças, etc).
  • Promover nas crianças conhecimentos, habilidades e valores para que se tornem cidadãos amigos do ambiente.
  • Promover a autogestão entre as crianças para implementarem e manterem a sua “Terra das Crianças”.
  • Conhecer e defender os direitos das crianças.
  • Dedicar tempo de qualidade aos filhos, criando laços e valores no processo.
  • Promover a união familiar e a participação de adultos
  • Reconhecer as crianças pelo seu apoio no desenvolvimento da Terra e da comunidade e da comunidade e elevar a sua auto-estima.

O objectivo da Associação ANIA é que 1% do território do Peru, onde começou a ser desenvolvida a ideia, seja trabalhado de maneira sustentável, com a participação da população com idades inferiores a 18 anos que representam 40% do total. Assim espera-se que a ideia da “Terra das Crianças” se multiplique na América Latina e em outras regiões e inspire a criação de um indicador de desenvolvimento que reconheça a importância que o envolvimento das crianças tem no bem-estar da sociedade.

Até ao momento no Peru foram entregues mais de 180 hectares de terra a mais de 5000 crianças em 24 lugares e no estrangeiro iniciaram-se “Terras das Crianças” desde o Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Paraguai, Escócia, Índia, Japão, e Canadá.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *